Sobre Foo Fighters e o show de hoje em Porto Alegre

Faz semanas que vários amigos estão comentando sobre a vinda do Foo Fighters para o Brasil. Não vou conseguir ir e confesso que tá dando uma invejinha do pessoal que vai curtir essas 3 horas de show com clássicos, covers e músicas novas. 

Andei pensando sobre porque que eles são fodas e cheguei a três conclusões:

  •  O Foo Fighters não é uma banda virtuosa ou super técnica mas é genial.

Arrisco dizer que o rock ainda não morreu por causa de banda como eles. Porque conseguem transformar distorções e gritos em uma música pop. Porque sim, Foo Fighters é rock, mas é um pop na medida certa. Não é aquele pop banda Malta. Eles quebraram a matrix e estão ajudando a salvar o rock com uma ótima dosagem de pop. Porque a salvação do rock é o pop, não adianta.

Sonic Highways

 

 

 

 

 

 

 

 

  •  Eles conseguiram ampliar a experiência de ouvir um álbum.

 Antigamente ouvir um disco de vinil tinha todo o ritual de apreciar a capa, sentir o cheiro, ler o encarte, colocar no aparelho, posicionar a agulha, virar o disco, mas principalmente: sentar pra ouvir música.

Qual foi a última vez que você sentou pra ouvir música? Poisé. Com a série Sonic Highways eles fizeram não apenas eu, mas milhares de pessoas sentar para ouvir o som deles e de onde veio cada nota e cada palavra.

Eles ampliaram a experiência. Assisti todos os episódios quase que simultaneamente enquanto eram lançados na HBO e as músicas iam sendo liberadas para streaming. E sim, ampliou totalmente a minha experiência. As camadas de entendimento, as subjetividades, as histórias. Tenho certeza que quem assistiu também vai sacar todo o feeling do show.

Foo Fighters live at Wembley Stadium
Print do show que rolou em Wembley

 

 

 

 

 

 

 

  • Porque hoje vai ser foda.

Eles lotam estádios, quebram a matrix do pop, ampliam a experiência de ouvir música e sabem fazer um show foda demais. Fans ou não, todos vão curtir muito. E não vai ter como ir pra casa sem aquela vontade de tomar uma ceva com o Dave Grohl no final do show. Eu vou ficar aqui, mas tenho certeza que vou curtir muito quando ouvir meus amigos falando sobre o show.

MECAFestival 2015 em Maquiné

Neste último final de semana do dia 17 de Janeiro rolou o MECAFestival 2015 em Maquiné, Rio Grande do Sul e eu fui conferir com a galera do Lado B.

Lado B no Meca Festival
Lado B no Meca Festival

Mas o que é o MECA? Diferente dos grandes festivais que acontecem no país, o MECA tem a proposta de ser “o maior menor festival de música do mundo”. Sempre rola bandas internacionais e emergentes. Neste ano o lineup em Maquiné contou com La Roux, AlunaGeorge, Citizens!, Wannabe Jalva, Mahmundi e Boogarins, fora as festas que rolaram nos clubinhos do Beco e da Youcom e o open bar da Skol!

A festa começou 17h e acabou às 2h. Podia ter ido além, mas tudo bem. Na volta ainda passamos pela praia de Capão da Canoa pra esticar a indiada comendo um pastelzinho de siri, tomando uma água de coco pra recuperar o líquido perdido na noite e fazer uma ginástica com o pessoal da terceira idade.

É óbvio que não consegui tirar fotos muito boas do show, mas segue abaixo algumas imagens e um vídeo editado pelo Vinicius Tomasi:

AlunaGeorge no MECAFestival 2015
AlunaGeorge no MECAFestival 2015

 

Citizens! no MECAFestival 2015
Citizens! no MECAFestival 2015

 

 

 

 

 

 

 

Amanhecer em Capão da Canoa
Amanhecer em Capão da Canoa

 

Ginástica com a terceira idade
Depois de uma viagem cansativa, nada melhor do que fazer uma ginástica com a terceira idade.

Review Birdman (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Título original: Birdman

Poster Birdman
Poster Birdman

 

Lançamento: Estreia dia 29 de janeiro de 2015 (1h59min)

Direção: Alejandro González Iñárritu

Gênero: Comédia, Drama

Assistindo aos trailers de alguns dos indicados ao Oscar e ao Globo de Ouro um filme que logo chamou a minha atenção foi Birdman (A Inesperada Virtude da Ignorância). Essa não é uma resenha crítica, apenas um relato do achei legal.

Trailer

De cara ele apresenta um roteiro que parece ter uma grande carga dramática e uma dialética dessas dignas de Oscar mesmo. De uma forma bem simples: é a história da decadência de um famoso ator buscando voltar a ser reconhecido. Entender como funciona um personagem tão egocêntrico como o protagonista já é legal. Agora, imagina se ele começa uma estranha voz na sua cabeça.

Roteiro

Apesar de parecer uma história leviana, o roteiro não é burro, muito menos fácil. O jeito como a história vai se desenvolvendo exige um esforço para não se perder pois o filme acontece em um plano sequência, ou seja, não há cortes (pelo menos cortes facilmente perceptíveis).

Cena luta Birdman
Cena luta Birdman

 

É legal poder observar alguns elementos subjetivos dentro dos diálogos e das cenas, como na parte em que o protagonista faz uma crítica à crítica de uma crítica. É o egocentrismo dele sendo exacerbado ao máximo e o filme é repleto de elementos deste tipo.

Direção

A direção é QUASE sensacional. Como falei anteriormente, o filme inteiro é rodado em plano sequência. Por ele ser rodado dessa forma, às vezes se torna um pouquinho chato, mas nem por isso ele perde no dinamismo. Os diálogos e os movimentos de câmera conseguem compensar. O que eu não gostei é que há alguns cortes perceptíveis, embora tenham vários muito bem feitos e que preservam essa ideia da sequência.

Trilha Sonora

Com certeza a melhor parte deste filme, que já achei uma obra de arte (fazendo jus ao roteiro). Em alguns momentos ela é uma trilha composta apenas por uma batida de bateria, confusa, arrítmica e inesperada. São trilhas longas, que acompanham o plano sequência, e de tempos acabam retornando.

Outro destaque legal é quando você assiste com fones de ouvidos (ou Home Theater). Graças à um ótimo mapeamento 3D do som você consegue ter uma experiência ampliada. Como quando os personagens estão no teatro atuando, ou na cena em que eles saem do teatro e passam por um baterista. Você sente a bateria ao seu redor enquanto a câmera se desloca e ela vai diminuindo o volume enquanto eles se afastam. Detalhes que me deixaram bastante empolgado!

Pra finalizar

Recomendo muito o filme e acho que pode ser um dos principais destaques na premiação do Oscar. Assista de cabeça aberta e com bastante saco. Faça um esforço a mais para prender a atenção, porque vai valer a pena.

Textão de fim de ano

Faz algum tempo que no final do ano eu faço um textão. Em 2014, assim como nos outros, eu aprendi bastante coisa e queria compartilhar. Se você achar chato pode pular o post. Mas se você ler até o final talvez seja bom pra você também.

  • Ao contrário do que eu achava, ter a mãe no Facebook é bem legal. Muito engraçado também. Ainda mais se ela tem um smartphone.
  • Aprendi que a gente precisa confiar nas pessoas. E é muito bom ser uma pessoa confiável. Tem gente que vai te enganar, é claro, mas aí o problema vai ser com você?
  • A gente não precisa ter medo de dizer “Não sei.”. E isso é muito difícil, porque a gente se acha na obrigação de ter respostas pra tudo. Não há nada melhor do que dizer um “Não sei” sem vergonha nenhuma e tentar reaprender do zero, sem arrogância.
  • Aliás, também é importante não ser arrogante. Não ser um escroto. Se alguém conversou com você no Facebook, responda. Se te mandaram um e-mail, responda. Se você não souber, fale: “Não sei.”. Mas não deixe as pessoas sem respostas. Tem gente que se importa com a tua opinião e reconhece o teu conhecimento.
  • Existe muita gente legal no mundo que vai te ajudar a crescer sem pedir nada em troca. Mas às vezes também é legal mostrar o quanto você é grato por isso.
  • As pessoas são oportunistas. Não exija coerência delas.
  • Tente encontrar um propósito na vida. Pensar no que você vai deixar pro mundo depois que morrer. Vai deixar grana? Ok. Vai deixar legado? Ótimo. Pense. Mas se não conseguir encontrar (porque é difícil, ainda estou tentando esclarecer o meu), tenha um sonho. Sonhos nos motivam a acordar dispostos todo dia.
"Crianças da ONG 50 Sorriso do Quênia. Foto: http://andopelomundo.com/ "
“Crianças da ONG 50 Sorriso do Quênia. Foto: http://andopelomundo.com/
  • Faça boas ações para resolver os problemas das pessoas e não só pra se sentir melhor ou em paz com o karma.
  • O melhor jeito de motivar alguém é confiar nessa pessoa. Deixar ela se virar sozinha pra criar (ou não) paixão sobre o que faz.
  • A gente é condicionado a acreditar que preconceitos como o racismo ou homofobia não existem mais. Mas ainda existe muita gente alienada e escrota no mundo. Mais do que curtir um status no Facebook a gente precisa tomar partido e defender de verdade o que é certo.
  • A política sempre foi uma merda. E a culpa não é sempre do PT.
  • Não dê soluções definitivas para problemas temporários. Até porque se você ver, todo problema na vida é temporário.
  • O sentido da vida é ser feliz. Mas o que é que te faz feliz?
  • Amor não é possessão. Amor é carinho. É entendimento. É além.
  • Se esforçar vale a pena. Ser honesto também.
  • A tecnologia é o deus que o ser humano criou para superar as suas limitações. Com o tempo cada vez vai ficar mais fácil de entender isso.
  • Precisamos criar mais coisas com propósitos reais.
“Precisamos criar mais coisas com propósitos reais.”
  • Inteligência emocional é importante. Tanto quanto meditação e fazer exercícios.
  • Amor dentro das quatro paredes do peito é só amor. Mas amor que reverbera, toca na alma.
  • Você tem que fazer o que é difícil. E insistir. Porque é naquele espaço de tempo que você acha que não dá mais e tenta que reside o melhor de ti. É ali que está o que te define e te diferencia de todo o resto.
  • Tenha boas referências. Música, livros, amigos, profissionais.
  • Em 20 horas você pode aprender qualquer coisa.
  • Nem todo mundo que aparenta ser bem sucedido ou feliz, é, de verdade.
  • Menos roupas significa menos decisões. Menos cabelo significa menos tempo perdido.
  •  propósito, falando em tempo, a vida é muito curta pra usar um par de meias igual.
  • Hacking é um conceito que precisa ser levado para a vida.
  • – A vida não é sobre ostentação e eu não preciso me adequar a coisas que não façam parte da minha essência. A vida é bem mais do que esse mundinho. As melhores festas e risadas que eu dei foram em lugares aonde cada pessoa pôde “tirar a máscara” e ser ela mesma.
  • Tenha paciência. É aos poucos que a vida dá certo.
  • A pior crítica é a auto-crítica.
  • Não adie uma alegria. Cultive boas expectativas e aproveite elas.
  • Sabe aquela música “deixa acontecer naturalmente”? É verdade. As coisas têm que ser naturais. Não adianta forçar. Mas isso não significa que você não deva se esforçar.
  • E, por último, eu “não sei” como vai ser 2015. Mas vou fazer de tudo para: Aprender melhor, Ser feliz e Ajudar a resolver problemas. Aliás, talvez esse seja o meu propósito.
"Florianópolis, Santa Catarina. Foto: João Malossi"
“Florianópolis, Santa Catarina. Foto: João Malossi”

Se você leu até aqui, obrigado. Se quiser deixar o teu aprendizado aqui embaixo vou agradecer mais ainda. :)

Blog is so ‘last decade’…

Nos últimos tempos eu percebi que quanto mais eu leio livros ou assisto filmes, quanto mais eu escuto músicas ou conheço lugares, mais vontade eu tenho de poder compartilhar minhas experiências. E não há lugar melhor para compartilhar experiências do que as redes sociais.

Mas eu precisava de algo diferente para centralizar todas as minhas ideias, vontades e opiniões. Um lugar para guardar aqueles “textões”, que nem todo mundo tem interesse de ler. Pra poder ouvir outras opiniões e construir novos pensamentos.

Se você está aqui, é porque provavelmente também tem interesse. E é com você que eu gostaria de compartilhar um pouco das coisas que eu ando vendo e fazendo.